logo

Perdas e ganhos lya luft baixar


Se antigamente os filhos chegavam na casa dos 20 anos, hoje em dia é aos 30 (arrisco falar de 35 anos pra frente) e logo vejo um baby boom de mães de primeira viagem após os 40 anos.
E pior, são mais velhos ainda, pois a idade deles (dos óvulos) começa a contar desde que estávamos dentro das barrigas de nossa mães.E acho isso tão egoísta como a decisão de querer uma vida sem filhos, obviamente, para quem possa chamar isso de egoísmo.Sequer tenho tempo pra mim!Acho que esse lá na frente já chegou umas duas vezes e nada de eu querer filhos.Já tinha reparado em alguns comentários nos posts passados a quantidade de leitoras que falaram abertamente sobre essa decisão e, não me julguem, senti um certo alívio.O meu relógio biológico parece simplesmente não existir.Não tenho jeito com crianças e tenho uma vida tão corrida e agitada que não consigo imaginar a maternidade fazendo parte de minha vida.Existe a adoção, o congelamento de óvulos E novamente a natureza é cruel com a gente.Infelizmente essa decisão ainda é questionada por muita gente, afinal a mulher nasceu com o dom de procriar e não deveria desperdiçar essa dádiva!Cada um saber o que o faz feliz e se filhos não é um desses motivos, ninguém tem nada com isso.
Desde nova, desde sempre, jamais me imaginei mãe.
Independente da idade que você mestruou pela primeira vez, seu estoque de possíveis futuros bebês já veio cupom de desconto uber contadinho.
Anos atrás eu pensava: e se lá na frente eu me arrepender?
E toda vez que me vi perto de ser mãe, me apavorei.
Ou seja, os óvulos de quem tem 30 anos, tem 30 anos e 6 meses (outros dizem vender coisas para ganhar dinheiro que são 9 meses a mais).2014 e cada vez mais me deparo com mulheres que não pensam em ter filhos.Eu tenho VÁrias amigas que, na mesma situação que eu, se perguntam: cadê a vontade de ser mãe?Os homens produzem milhões de espermatozóides novos todos os dias, enquanto que as mulheres já nascem com o número exato de óvulos, que envelhecem junto com a gente.Nada nunca está perdido.E SE eu me arrepender?Mas também entendo perfeitamente que escolhe não ter filhos (ou adiar ao máximo) e admiro a coragem de decidir algo que, até pouco tempo atrás, não era algo a ser sequer decidido, não era uma opção.Por sorte nunca fui pressionada pela minha família, muito pelo contrário, sempre tive o apoio novidades para ganhar dinheiro no natal deles em todas minhas escolhas.Nem o Nero consegui cuidar e como ele ficava muito tempo sozinho e em hotelzinho, os avós decidiram cuidar dele.Não dá tempo, não quero, estou bem assim.Hoje o assunto é polêmico e complexo.Mas enfim, a idade está chegando e a decisão ainda não está 100 tomada.Sempre escuto a típica frase: E quem vai cuidar de você quando ficar velha?E eu acredito me incluir nessa categoria.

Como li por aí, esse desejo tem que vir de dentro para fora e não mais por uma imposição da sociedade.
Hoje em dia as mulheres optam cada vez mais por adiar a gravidez ao máximo e tudo isso por vários motivos: independência financeira, querem aproveitar o máximo da vida, querem viajar, não existe mais a obrigação de se manter em um casamento e criar família,.
Eu respeito e admiro infinitamente quem quer ser mãe (vejo mulheres tão maternais que me sinto uma ET perto delas rs) e compreendo que a maternidade possa transformar a mulher.


[L_RANDNUM-10-999]
Sitemap